Portal da Cidade Santa Rita do Sapucaí

Confirmado!

Santa Rita do Sapucaí registra primeiro caso de Febre Amarela

Paciente é homem, trabalhador rural e está internado em estado grave na UTI do Hospital Samuel Libânio

Postado em 13/03/2018 às 16:43 |

A febre amarela é transmitida por mosquitos a pessoas não vacinadas em áreas de mata (Foto: www.saude.gov.br/febre-amarela)

O secretário municipal de Saúde, Francisco Cássio Gervásio, usou a página da Prefeitura de Santa Rita do Sapucaí, no Facebook, para confirmar o primeiro caso de febre amarela no município. A nota, sem mais detalhes, diz que o paciente é homem, trabalhador rural oriundo de Conceição do Rio Verde e que nos dois últimos meses estava residindo no bairro Balaio, local provável de infecção, na zona rural de Santa Rita do Sapucaí.

Ainda, de acordo com Francisco Gervásio, o paciente está na UTI – Unidade de Tratamento Intensivo, do Hospital das Clínicas Samuel Libânio, em Pouso Alegre, com quadro de saúde grave, porém estável, com possibilidade de transferência para enfermaria. “O paciente não era vacinado e com isso lembramos a importância da vacina para toda a população”, esclarece o secretário.

Segundo dados da Secretaria de Saúde de Santa Rita do Sapucaí, 95% da população já foi vacinada desde a intensa campanha feita por ocasião da enchente no ano 2000 e das demais realizadas ao longo dos últimos anos, mas a intenção é atender toda a população. “Quem ainda não tomou a vacina deverá procurar uma Unidade de Saúde para atualizar o cartão vacinal. Hoje a orientação do Programa Nacional de Imunização é que uma dose da vacina já vale para a vida toda. A vacina é a única forma de se proteger da doença”, afirma Gervásio.

Diante da confirmação do primeiro caso de contaminação por Febre Amarela no município, a estratégia da Secretaria de Saúde de Santa Rita do Sapucaí será a vacinação e campanha de conscientização e orientação em pontos estratégicos como praças e supermercados para tentar alcançar a população ativa que ainda não se vacinou. O secretário Francisco Gervásio ressalta também a importância da vigilância de Epizootia, ou seja, a morte do macaco é o principal sinalizador da presença de Febre Amarela. “Caso encontrem um macaco morto, ligar imediatamente para o telefone (35) 3471-2006”, destaca.

Fonte:

Deixe seu comentário