Portal da Cidade Santa Rita do Sapucaí

Santa Rita do Sapucaí
126 anos

História de Santa Rita do Sapucaí - MG

Foto: Bruno Mazzer

Texto extraído do livro “Pioneiros Visionários – Fragmentos da História de Santa Rita do Sapucaí”, autor Ivon Luiz Pinto, 1ª edição, Editora ComDeus, 2015

Cronologia

1808 – A família real portuguesa vem para o Brasil fugindo de Napoleão.

1818 – Braz Fernandes Ribas recebe Carta de Sesmaria para as terras do Vintém.

1821 – A família real volta para Portugal. D. Pedro é nomeado Príncipe Regente do Brasil. O casal Manoel José da Fonseca e Jabubeva doa 8 alqueires de terra para Santa Rita de Cássia.

1825 – O padre Mariano Acioli de Albuquerque celebra a Primeira Missa na capela de Santa Rita.

1836 – A Capela recebeu as prerrogativas de Curato.

1839 – Criação da Freguesia de Santa Rita da Boa Vista.

1888 – Santa Rita é elevada a Vila, porém sem foro.

1892 – Criação da Comarca de Santa Rita.

Fragmentos

...  Na caravela Santa Rita vieram cerca de 300 refugiados oriundos da serra de Gerez (Portugal)

... Nessa embarcação vinha o casal Manoel José da Fonseca, de 45 anos, e Janubeva Maria Martins da Fonseca, 28 anos, com dois filhos Antônio, 16 anos, e Rita de Cássia, 12 anos.

... Traziam em sua bagagem, cuidadosamente escondida da sanha dos aventureiros, uma pequena imagem de Santa Rita de Cássia, obra portuguesa em madeira.

... Numa banqueta além do Mosquito, na margem esquerda do Rio Sapucaí, foi erguida a residência da família.

... O trabalho na terra e a proximidade de muitos brejos adoeceram o corpo cansado de um homem de mais de 50 anos e sua esposa, devota piedosa de Santa Rita, promete-lhe um quinhão de terra e uma capela em favor da saúde de Manoel.

.... Recuperada a saúde, Manoel José da Fonseca fez vir a sua presença o Alferes João Pedro Lima, pedindo-lhe que redigisse um documento de doação de terra para a ereção de uma capela em louvor à Santa Rita.

... No dia 2 de maio de 1821, na presença de idôneas testemunhas, Manoel José da Fonseca e Janubeva Maria Martins da Fonseca lavram a doação de 8 alqueiras para edificar a capela de Santa Rita.

... O traçado da terra doada seria o seguinte: começava na Barra do Ribeirão do Mosquito, onde hoje encontra-se o prédio do Banco do Brasil e onde havia um rancho para tropeiros viajantes, apelidado “Rancho do Mosquito”.

... Pulava do outro lado do Rio Sapucaí até a Avenida Francisco Andrade Ribeiro, onde havia uma porteira que dava acesso a grande Fazenda Pouso D’Antas, do Alferes Antônio Manoel da Palma.

... Descia pelo antigo leito da ferrovia até a “Serrinha”.

... Pulando novamente o Rio Sapucaí, enveredava por grande várzea alagadiça (Fernandes) até chegar à encruzilhada com Jerônimo José.

... De lá, seguia pela “Rua da Pedra” afora até a Escola Estadual Dr. Delfim Moreira – Praça Américo Lopes e de lá ao ponto de partida (Banco do Brasil).

... Aos poucos foram chegando famílias e se apossando da terra, estabelecendo propriedades e fazendo plantações. Depois veio o manejo do gado e mais tarde o café.

... A terra era boa, o clima salutar, água em abundância. Pequeno vale na região em que os índios Tupinambás chamavam de sapucahy.

... Há duas interpretações para a palavra Sapucaí: uma é “água que chora” originada da língua indígena “hy” significa água e “sapuca” que significa choro; outra interpretação está baseada no dicionário do padre José de Anchieta e significa “água que grita”, tanto por causa das cachoeiras existentes na cabeceira do rio, como também por causa dos inúmeros salgueiros chorões em suas margens remansadas.

... Como o lugar cresceu, os primeiros moradores resolveram mudar o nome de Ribeirão do Mosquito para o de Santa Rita do Vintém. Denominação essa não oficial e adotada pelo povo.

... A verdadeira denominação é a que aparece..., mais ou menos em 1826, resolveram mudar o nome de Ribeirão do Mosquito para o de Santa Rita da Boa Vista.

... Até 1880, ano em que a próspera localidade recebeu, em caráter oficial, a sua definitiva denominação de Santa Rita do Sapucaí.

... Foi somente na República, no governo do Marechal Floriano Peixoto, que a Lei 23 de 24 de maio de 1892 nos concedeu a titularidade de cidade. Deve-se a assinatura do Ato ao Dr. Eduardo Ernesto da Gama Cerqueira que tinha assumido o Governo de Minas Gerais após renúncia de Cesário Alvim.

... Primeiro prefeito de Santa Rita do Sapucaí: Maximiano Otávio de Lemos (1892)

Atualidades

Adaptação do texto de Aline Vieira - Originalmente publicado em http://projetodraft.com

Sinhá Moreira - Luzia Rennó Moreira

Santa Rita do Sapucaí tem uma história de amor com a tecnologia e a eletrônica quem vem de longe. A cidade começou a se desenvolver neste sentido graças a Luiza Rennó Moreira, mais conhecida como Sinhá Moreira que, em 1959, criou no local a primeira Escola Técnica de Eletrônica da América Latina (ETE). Filha de um banqueiro e fazendeiro, ela casou-se com um embaixador e foi morar no Japão. Rodou o mundo vendo coisas interessantes e teve a oportunidade de, na Europa, assistir a uma palestra de Albert Einstein em que ele dizia que o futuro do mundo era a eletrônica. Preocupada com a juventude, decidiu bancar a abertura da escola.

Neste movimento, ela teve que convencer Juscelino Kubitschek, o então Presidente da República, a criar por decreto o curso técnico em eletrônica, algo que não existia no país. Quando faleceu, em 1963, Sinhá deixou todo o seu patrimônio para a instituição.

Santa Rita do Sapucaí não estagnou após a morte de sua mais ovacionada colaboradora. Pelo contrário: só cresceu e manteve seu pioneirismo nesta área. Em 1965, inaugurou o Instituto Nacional de Telecomunicações (INATEL), a primeira faculdade de engenharia específica na área de telecomunicações do país. Alguns anos depois, também inaugurou a Faculdade da Administração e Informática (FAI), hoje Centro de Ensino Superior em Gestão, Tecnologia e Educação.

Com uma tradição de ensino e a cultura eletrônica em seu DNA, a cidade já atraía tanto estrangeiros interessados na qualidade do aprendizado, quanto novas empresas do ramo da tecnologia. Ainda não era, porém, chamada de Vale da Eletrônica.

Paulinho Dentista - Prefeito Paulo Frederico de Toledo

Nos anos 80, o então prefeito Paulo Frederico Toledo (o Paulinho Dentista) viu que toda cidade que ele visitava carregava uma espécie de título e que Santa Rita do Sapucaí não tinha nenhum. Em conversa com um amigo publicitário, Sérgio Graciotti, sócio da Agência MPM, surgiu o desafio de auxiliar na atração de empresas para o lugar. Eles criaram a marca ‘Vale da Eletrônica’, que passou a ser divulgada em feiras de tecnologia e em vários jornais do país, motivando que dezenas de empresas se instalassem no município.

Quando uma multinacional resolveu encerrar suas atividades, deixando milhares de moradores desempregados, mais uma vez Paulinho Dentista fez a diferença e tomou como meta que, a partir dali, os donos das pretensas empresas a investirem no município deveriam se tornar também moradores. Só assim eles tratariam Santa Rita do Sapucaí como a casa deles. Ele também gostava de dizer que preferia diversas empresas de dez funcionários a uma de mil.

Este pensamento ainda guia o modelo de crescimento local. Hoje, fazem parte do Vale da Eletrônica mais de 150 empresas de base tecnológica, além de muitas outras que dão o suporte necessário, formando um verdadeiro Arranjo Produtivo Local - APL de Eletroeletrônica. A maioria foi criada na própria cidade que possui intensa ação de incentivo ao empreendedorismo em que 80% das empresas têm pelo menos um sócio que passou pela escola técnica ou pelas faculdades. As empresas empregam acima de 10 mil pessoas e juntas faturam mais de R$ 2,7 bi (dados de 2014). 

Santa Rita do Sapucaí - O Vale da Eletrônica

Com pouco mais de 40 mil habitantes, localização geográfica privilegiada, em uma das regiões que mais se desenvolve no país, o sul de Minas Gerais, Santa Rita do Sapucaí é hoje uma cidade de expressão nacional pela projeção de suas escolas, de sua indústria e pela intensa atividade agropecuária, mantida principalmente pela Cooper Rita (Cooperativa Regional Agropecuária). O Município está compreendido numa área de 321 km², com altitude de 821 metros e temperatura entre 6º e 32ºC, onde se alternam montanhas e vales que formam a Bacia do Sapucaí. 

Santa Rita do Sapucaí fica às margens do Rio Sapucaí é servida pela  BR459 (Rodovia Juscelino Kubitschek de Oliveira que liga Poços de Caldas/MG à Lorena/SP) e dista 20 Km da BR 381 (Rodovia Fernão Dias que liga São Paulo/SP à Belo Horizonte/MG).

Principais distâncias

Pouso Alegre/MG  - 22 Km

Itajubá/MG - 42 Km

São José dos Campos/SP - 170 Km

Campinas/SP - 200 Km

São Paulo/SP - 220 Km

Rio de Janeiro/RJ - 400 Km

Belo Horizonte/MG - 430 Km